segunda-feira, 18 de setembro de 2017

SAPATO VELHO

Zildo Gallo

Imagem: blog.nagueva.com

A felicidade é um sapato novo
Confortável feito sapato velho?
É o território das impossibilidades...
Pés já muito... muito... muito andados
Clamam pela maciez de sapatos
Já tão andados quanto eles.
Todavia, sempre se deseja o novo,
O muitíssimo novo,
A mimetizar o bem velho e bem usado.
É o território dos desejos paradoxais...
Não seria a felicidade um sapato velho,
Ainda em bom estado, andando firme
Nos pés que conhecem o bom caminho
E o bom e seguro caminhar?
Esse é o território da aceitação...
Então, onde caminha a felicidade?
Contudo, sempre é preciso caminhar...


Nenhum comentário:

Postar um comentário