quinta-feira, 17 de maio de 2018

TRAVESSIA


Zildo Gallo

Ilustração de Gustave Doré para a Divina Comédia de Dante Alighieri.

Farol!
Farolete!
Lampião de gás!
Uma luz na escuridão!
Meu barco ruma célere
Rumo ao rochedo fatal...
Como é breve a vida...
Como é breve esta vida...
Alguma luz para além do rochedo?
Preciso de duas moedas,
Apenas duas moedas,
Para o barqueiro Caronte.
É praticamente nada...
Nada...
Nada...
Nada...
Para toda uma existência.

4 comentários:

  1. Palavras soltas, em poemas, a navegar sobre adjacência de ondas , entrelaçada na intuição do autor. Imagem rústica combinando com o pensamento de um poeta!

    ResponderExcluir